segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Minha vida é você.

Eu não queria te contar, mas fui fazer compras hoje. Mentira, eu queria contar. E queria dizer também que fui ao cinema. Valeu muito à pena. Passei pelas lojas meio não fazendo parte desse mundo. E cantarolando o tempo todo aquela música que você nunca vai ouvir, mas que significa tudo o que você é para mim. Sei que é a décima vez que vou escrever isso, mas hoje eu voltaria. Nem que fosse para te dizer que a minha vida é você, tal qual a música diz. Mesmo que você não desse a menor importância. E não daria. Mas eu nunca deixei de te amar. E eu nunca menti, nunca vou deixar de cumprir a minha promessa, mesmo que hoje isso pouco importe. Não foi a minha escolha. Eu jamais teria escolhido algo assim. Todos os dias da minha vida eu escolheria você. Por todos eles, acredite. E todos os dias me vem a mesma vontade de te dizer isso. Acho que minhas palavras estão se esgotando. Agora acho que posso ver isso. E sei que esse tempo já deveria ter sido o bastante, mas talvez eu esteja apenas sendo otimista. Eu sei que o tempo não vai curar nada. Nunca curou. E esperar já não acalma. Esperar tem sido ver os meses se arrastando e deixando tudo que eu sinto exatamente intacto. Isso deve parecer loucura. Tem o mesmo tom. Mas ultimamente não tenho ligado muito. Não tenho menosprezado a vontade de pegar um papel a toda hora e escrever um pouco de você. Um dia talvez eu despeje isso tudo no lixo. Não passam de palavras vazias. Não trazem nada. Alguma hora vai passar. Eu costumava achar que uma hora a gente abre os olhos e já nem lembra. E ri. Rimos de tudo que fomos capazes de fazer. Só consigo rir por ter te deixado. Por ter sido tão... Imatura não é a palavra certa. Fraca é. Porque essas coisas de problemas a gente resolve. Agora essa coisa que se chama vazio normalmente nunca se preenche. E, juro pra você, não pensei que o teu faria um estrago tão grande. Não pensei que eu seria capaz disso. Assim como agora não me vejo capaz de superar. Não quero superar. Eu quero te dizer muito claramente o quanto sinto sua falta. Tem mesmo que ser assim? Porque você sabe que eu não diria. Você sabe que, se eu dissesse, ia ser como ultima saída. Me espera que um dia eu volto. Essas palavras são para você e ninguém mais. Eu não sei amar ninguém mais. E meu lugar é aí. Apesar de tudo.

2 comentários:

Anna Nery disse...

isso de amor é tão complicado né? :/
mais eu entendo, entendo o que você esta tentando expressar, por que passei por algo bem parecido, mais sabia que falar é o melhor? escrever o que sente, faz tudo ficar mais calmo. *---*
o blog ta lindo, serio (:
e to de blog novo, mais ja to te seguindo, se puder passar no meu depois *--* fico bem feliz !

beijos

Bárbara sascha disse...

Ah, linda, nos sentimos assim, TODOS se sentem assim um dia..
me segue?? publica?? fiz hooje
beijoos