segunda-feira, 20 de abril de 2009

Porque você insiste em dizer que ainda existe vida?

Talvez ele não seja o mais certo pra mim, ou talvez a gente jamais consiga ser feliz junto. A única coisa que eu não posso negar é que o jeito dele é o que me encanta, as palavras dele são exatamente as que eu quero e preciso ouvir pra sempre. Mesmo que ele não seja realmente minha alma gêmea, ou aquele que concorde com todas as minhas ideias, é com suas diferenças que eu quero lidar. São seus defeitos que eu quero aprender a aceitar, é do seu lado que eu quero construir a felicidade. Tem vezes que eu sinto isso tão longe de mim, e de vez em quando até me pergunto se é sensato não esquecê-lo e jamais desviar meus pensamentos dele. Me pergunto se mais ninguém vai me conquistar, se não vai ter outra pessoa pra fazer meu coração bater assim. Mas pouco tempo é suficiente pra me fazer cair na real, pra me fazer perceber que mais nenhum vai me completar assim, nenhum outro vai me trazer essa paz incondicional, vai acalmar tanto a minha alma. Dói aqui dentro do meu peito lembrar que estamos mais distantes do que nunca, e que dificilmente vou poder admitir que o amo demais. Eu só sei que não haverá vida assim, não haverá alegria enquanto ele não estiver aqui comigo. Enquanto não for ele a razão dos meus sorrisos. (L)

3 comentários:

Luan Fernando disse...

Sem comentarios, excelente, sem palavras. Parabéns!

Tay disse...

Oi garota!

Lindo o texto!

Beijo!

Andréia disse...

auaaaa!!! hiper profundo.. amei!

bjus