segunda-feira, 27 de julho de 2009

Já faz tempo demais que eu estou prolongando isso, como se de repente algo novo fosse surgir, para trazer de volta o sentido que se perdeu. Mas não existem mais os motivos, as justificativas. Já não existe mais a vontade que antes me fazia persistir. E a cada dia eu pareço piorar, pareço me definhar ainda mais em minha própria loucura. Me cansei de segurar esses muros intransponíveis que me cercam, e de fingir que sou capaz de passar por todos as tormentas de cabeça erguida. Eu já tive que superar dificuldade demais para chegar até aqui, e parando pra pensar, logo percebo que não valeu de nada... Foram esforços em vão, todos eles. Para tentar provar que sou capaz quando, na verdade, não há ninguém ao meu redor para perceber que ultrapassei obstáculos quase inatingíveis. Não há ninguém que se importe com minhas lágrimas, com o tanto que me lamento, ou o tanto que me dói não desistir de lutar. Eu mesma já estou ciente da força que tenho, e por enquanto isso me basta. Por enquanto isso vai alimentar meu orgulho e é o suficiente para me manter confiante. Antes de qualquer coisa, sou eu que devo me satisfazer, eu que devo acreditar em mim mesma. O resto já não me preocupa. Não há ninguém aqui pra você provar que existe.

3 comentários:

" =I s α '-' disse...

Tem selinho pra você lá no blog!
Beijos!
http://quasesemideias.blogspot.com/2009/07/outro-selinho.html

Tatiana Maisan disse...

Adoreeeeeeei o blog.
Beijos:*

Luciano de Sálua disse...

Toda espera possui um fim.