segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Então, com sua licença, deixe eu e minha culpa em paz. Eu e meu delicioso perdão por mim mesma. Eu só te peço uma coisa. Pare de culpar a vida. Pare de ter pena de você. Se assuma. Se aceite. Se culpe. Se estrepe. Se mate. Mas se perdoe. Pelo amor de Deus, se perdoe.

Um comentário:

Zinhα disse...

Que intenso !
Adorei, serve como auto-ajuda.