segunda-feira, 17 de maio de 2010

E dizer que é você, que pode me mudar, que pode me salvar.

Eu sinto falta de você. De tudo que planejamos em pouquíssimos minutos. Do seu jeito de tentar se explicar, de me fazer parecer absurda, de me ouvir e me ponderar. Ainda respiro seu perfume, mesmo estando aqui tão distante. Me faz uma falta inexplicável o seu toque, suas mãos, seu calor. Cada parte de ti, cada palavra que atentamente pude ouvir. Eu daria qualquer coisa agora por mais um abraço teu, por tudo aquilo que me deste e que não percebi que recebia. E não estás em parte alguma. Perto na distância, mas especialmente inalcançável para mim. Você foi uma peça que o destino me pregou. Um alguém que se foi com a mesma rapidez que chegou. E que agora me atormenta. Eu largaria facilmente essa minha vida vazia e perdida para construir outra completamente nova ao teu lado. Em algum lugar daqueles que citamos ou em qualquer outra parte do planeta. E veríamos o sol nascer outras milhares de vezes, juntos. Perderíamos deliciosos minutos devida à minha desatenção e sua paciência. Prometo que me concentraria melhor da próxima vez que tivesse que encontrar formas concretas em nuvens embaraçadas. Que saudade de cada um daqueles segundos. Sua aparição me fez acreditar em tudo aquilo que parecia tão irreal. Acaso, destino, coincidência ou seja lá o que for. Por algum motivo sei que você surgiu. Nem que fosse apenas para me deixar querendo mais, como agora. Até na astrologia acreditei. E te quero de novo. Quero que qualquer motivo incerto te coloque em meu caminho outra vez. Ou então nem precisa ter um motivo aceitável. Eu sorrirei ao teu lado, seja como for. Ouvirei tuas histórias de infância e me surpreenderei com cada detalhe. Dormirei em teu colo, e te amarei, sem restrições.

3 comentários:

Larissa disse...

"(...) especialmente inalcançável para mim."

Lindo o texto. Às vezes a falta é tão grande, o aperto é tão sufocante, que nos faz olhar para trás e dar conta de que as melhores coisas sempre passam muito rápido. E elas passam mesmo. Mas, sabe, algumas às vezes voltam. E permanecem ;)

Ucha disse...

Lindo lindo lindo! Vc descreveu a minha história atual nessas linhas.

Thatha disse...

Ta rolando um concurso lá no blog, se der passa lá!
beijos